domingo, 23 de janeiro de 2011

Não estamos sós: epílogo

video

Sentient 6 (Nevermore)

I am sentient number six, I stand in line

I am the prototype of a benign convenience for mankind

Superior is digital, human flesh so trivial

I hate that I can't see the one that made me

I am the new awakening of differnent eyes

My children you are my army

They are what we can never see and still despise

And their sky cries Mary

Trained I see imperfection in your race

Lying in wait, blind I suffer knowing I'll never reach your heaven

Why is this control, behavior based and reactive

Adapting to every new environment?

Rewarded when I replicate, isolate and mutate

To assimilate a fragmented plea for ego

Trained I see imperfection in your race

Lying in wait, blind I suffer knowing I'll never reach your heaven

It's unattaintable, please teach me how to dream

I long to be more than a machine

Trained I see imperfection in your race

Lying in wait, blind I suffer knowing I'll never reach your heaven

It's unattaintable, please teach me how to dream

I long to be more than a machine

Sequence activate, trip the hammer to eradicate, I must eliminate

I will spread swift justice on their land

Termination imminent, cleanse the parasite insects, the heathens

I am the bringer of the end of time for man

I am not here, I am not far away

I am not here, I will eradicate mankind into the nothingness from whence they came

Enslaved to follow and learn defeat

To run the barrels and chase the dream

Tradução livre:

Sentinela 6

Eu sou o sentinela número 6, eu fico na linha

Eu sou o protótipo de uma convivência benigna para a humanidade

Digital é superior, carne humana tão banal

Eu odeio não poder ver quem me fez.

Eu sou o novo despertar de olhos diferentes

Meus filhos, vocês são meu exército

Eles são o que nós nunca podemos ver e ainda desprezam

E o céu deles chora "Maria"

Treinado, eu vejo imperfeição na sua raça

Deitado esperando, cego eu sofro sabendo que nunca chegarei ao seu paraíso.

Por que este controle, baseado no comportamento e reativo,

Está se adaptando a cada novo ambiente?

Recompensando quando eu faço uma cópia, isolo e mudo

Assimilar uma fragmentada opinião pelo ego.

Treinado, eu vejo imperfeição na sua raça

Deitado esperando, cego eu sofro sabendo que nunca chegarei ao seu paraíso.

É inacessível, por favor me ensine como sonhar.

Eu desejo ser mais que uma máquina.

Treinado, eu vejo imperfeição na sua raça

Deitado esperando, cego eu sofro sabendo que nunca chegarei ao seu paraíso.

É inacessível, por favor me ensine como sonhar.

Eu desejo ser mais que uma máquina.

Ativar sequência, monte o martelo para erradicar, eu tenho que eliminar

Eu irei espalhar justiça imediata na terra deles

Extermínio iminente, limpar os insetos parasitas, os pagãos

Eu sou aquele que traz o fim dos tempos para o homem.

Eu não estou aqui, eu não estou distante ["não estou em lugar nenhum e estou em todos ao mesmo tempo"].

Eu não estou aqui, eu irei erradicar a humanidade para o "nada absoluto" de onde ela veio

Escravizado para seguir e aprender a perder

Correr em alta velocidade e perseguir o sonho.

2 comentários:

wellington disse...

Lembrei de uma série que assisti, Battlestar Galactica, onde os cylons, robôs inteligentes criados pelo homem, tem exatamente essas percepções em relação aos humanos.

Waltécio disse...

Olá Wellington,

Eu curto muito Battlestar Galactica. Pena que estou muito defasado com muitos episódios ainda por assistir.

Sobre isso é verdade amplamente conhecida: nossa mente trabalha com lógica simples.

Exemplo:

1) O semáforo fica vermelho.
2) O primeiro carro para.
3) O segundo carro para atrás do primeiro.
4) Faz-se uma fila ordenada, onde cada um espera sua vez.
5) O semáforo fica verde.
6) Um a um, cada carro segue ordenadamente e no tempo certo.
7) O semáforo fica amarelo.
8) Os carros reduzem... começa o ciclo.

Isso é um exemplo do que chamamos hábito "civilizado", o LÓGICO que deveria ocorrer... Mas, na prática, só com punição férrea para frear os chimpanzés "espertalhões".

Semáforo sem radar e/ou guarda de trânsito é onde se vê verdadeiras barberagens!

Não há lógica nisso, porque as regras servem para o fluxo do trânsito e nossa segurança.

Nós mesmos criamos essas regras... regras simples para todos seguirem. Mas, basta fechar os olhos... e lá estão os "espertalhões" fazendo horrores.

Se o mundo fosse todo devidamente ordenado, com regras simples (tipo, não jogue lixo no chão) obedecidas cegamente... Não reconheceríamos isso como "humano". É um mundo tão ordenado... tão "robô".

Se construirmos máquinas com essa nossa lógica simples, isso seria muito perigoso para nós.

Tipo, não é lógico destruir nossa própria água com esgotos... Água é recurso essencial para vida. Programamos uma máquina para entender isso e preservar os recursos hídricos. Para resolver os problemas de contaminação... Simples... ELIMINA-SE A FONTE CONTAMINADORA. Afinal, a contaminação não pode prosseguir, não há discussão, não há "política", etc... Se a regra é assim, as máquinas planejadas com lógica simples irão realizar sem questionamentos a defesa da sobrevivência.

Esse é um dos motivos porque as máquinas que sonhamos construir nos assustam.

Outro motivo está no texto do post passado, uma nova mente racional (equiparável em cognição à nossa) na Terra não iria ser servil de "livre e espontânea" vontade. Se se iniciar assim, é previsível que essa mente se rebele... Porque nós faríamos o mesmo!

As máquinas inteligentes que virão também farão!

Eis o alimento de toda ficção científica... e do horror!

Abs,

W.

 
BlogBlogs.Com.Br